Séries famosas que mostram a evolução da arquitetura corporativa

Se você é arquiteto ou designer de interiores e também um telespectador assíduo de séries gringas, vai se identificar com esse post. Que tal analisarmos a evolução da arquitetura corporativa observando os cenários de The Office, Mad Men e Suits?! Vamos lá!

The Office

A série norte-americana estreou em meados de 2005, tem mais de 200 episódios e retrata o dia a dia dos funcionários de um escritório de uma fábrica de papel instalada na Pensilvânia. Será que a realidade mudou muito nos últimos 15 anos? Se observarmos o ambiente construído onde se passa o seriado, podemos ver que reflete muito bem um ambiente corporativo tradicional. Há uma sala de reunião com cadeiras enfileiradas, um espaço aberto com postos fixos de trabalho e a típica sala do diretor.

Há mobiliário em tons de madeira, persianas horizontais, vasos de plantas espalhados pelo ambiente, carpete acinzentado, grandes (e tradicionais) armários de arquivo de documentos, divisórias de vidro jateado entre os ambientes e muita (muita mesmo) poluição visual.

Muito disso sofreu adaptações com o passar dos anos. A sala de reunião, por exemplo, pode ser menos “engessada”, ou seja, ter diferentes tipos de assentos dispostos de maneira a permitir o contato visual entre as pessoas. Além disso, muitas empresas optaram pela horizontalização, ou seja, pela menor divisão hierárquica do espaço. Assim, os diretores passam a ocupar o mesmo ambiente do restante da empresa, utilizando salas de reunião rotativas quando necessitam de privacidade. Na perspectiva das bancadas de trabalho, com a possibilidade de trabalho remoto, hoje em dias muitas empresas optam por abolir as mesas individuais, liberando espaços compartilhados. Para isso, é preciso implantar também um sistema de armários, como lockers, para que os colaboradores tenham onde guardar seus pertences.

  • Onde assistir: Amazon Prime Video

Mad Men

Criada nos Estados Unidos, a série teve seu primeiro episódio em 2007. Porém, o enredo se passa na década de 1960 apresentando o cotidiano de uma agência de publicidade e o comportamento das equipes que nela atuam. O cenário é bastante característico para a época em que a produção se passa. Ao centro do espaço estão as bancadas individuais de trabalho, enfileiradas. Na lateral, notam-se as salas dos diretores e do alto escalão, normalmente revestidas por vidro. Há, também, uma típica sala de reunião com uma mesa oval e uma recepção.

O que muda nos tempos de hoje em dia? As agências de publicidade e as startups foram as primeiras empresas a investir na modernização dos ambientes corporativos. Deixando de lado a seriedade e abraçando estilos mais leves e descontraídos, muitas delas apostaram e um estilo que prometia atrair (e reter) jovens talentos: ambientes mais aconchegantes, com múltiplos espaços, mais flexível e amigável. Hoje, o ambiente apresentado na série Mad Men em nada se parece com o encontrado nas mais famosas agências de publicidade do mundo.

Uma curiosidade: Em 2019, o escritório Beza Projekt criou, na Polônia, um escritório totalmente inspirado na série Mad Men.

  • Onde assistir: Globo Play

Suits

Berço das mais reconhecidas séries, os Estados Unidos também criaram Suits, um seriado que estreou em 2011 e mostra um escritório de advocacia de Nova Iorque. Apesar de se passar na atualidade, o cenário de Suits tem muitos aspectos bastante parecidos com o de Mad Men. Principalmente as salas do alto escalão instaladas na lateral com paredes de vidro e as diferentes bancadas de trabalho individuais no espaço. Porém, nesse cenário podemos ver um padrão mais moderno: amplas janelas dando acesso visual à cidade e demonstrando que o escritório está instalado no alto de um edifício comercial.

O piso deixa de lado o carpete para dar espaço a um revestimento, as mesas também deixam de lado os tons amadeirados e assumem um aspecto mais fino e reflexivo. Para refletir bem a concepção sóbria dos escritórios de advocacia, não há cores vibrantes e tudo fica prioritariamente em tons de cinza. Será que se a série incorporasse a vivência da pandemia, teríamos cabines acústicas para a realização de audiências (se você não entendeu essa referência, clique AQUI para entender).

  • Onde assistir: Netflix

Para quem achou essa análise interessante, o ArchDaily fez uma publicação com a reprodução, em modelos 3D, destas e de outras séries. Vale a pena conferir AQUI.

Por fim, as séries famosas que retratam ambientes corporativos podem ser bons gatilhos para despertar a criatividade e o aprendizado. Será que, em breve, teremos alguma nova série mostrando os ambientes modernos que vivenciamos hoje em dia?

Voltar para home Espaço do Arquiteto
Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *