RS Design visita gigantes norte-americanas


Para aproveitar ao máximo sua estada nos EUA, Lisandra Mascotto, da RS Design, utilizou um tempinho antes da reunião com o grupo Smart Workplaces e do início da conferência 2018 da ANFA (The Academy of Neuroscience for Architecture) para conhecer de perto algumas das gigantes norte-americanas. E depois de entrar no LinkedIn, na WeWork e no Google, trouxe de forma exclusiva para o Espaço do Arquiteto, algumas de suas percepções.

Sofás estão à disposição dos colaboradores do Google, que muitas vezes optam por essas salas mais restritas para atividades que exigem concentração. Crédito: Lisandra Mascotto, RS Design

Sofás estão à disposição dos colaboradores do Google, que muitas vezes optam por essas salas mais restritas para atividades que exigem concentração. Crédito: Lisandra Mascotto, RS Design

Ao visitar a instalação do Google em São Francisco, Lisandra ficou impressionada com a união de um ambiente totalmente moderno e descontraído com uma equipe de profissionais extremamente concentrada em seus afazeres. “No Google os ambientes têm um bom toque de humor e, mesmo assim, as pessoas seguem bem focadas nas suas atividades, com seus notebooks. Não existe uma mesa destinada especificamente aos profissionais. Cada um trabalha onde quer. E impera um certo silêncio. O que é interessante, pois tendemos a pensar que o espaço seria uma grande loucura. Mas não, as pessoas estão realmente concentradas”, declara.

Outro ponto forte do escritório do Google é a vista que os colaboradores têm de dentro da sala de refeições – que inclusive não é usada apenas para alimentação, mas também para pequenas e breves reuniões. “Fui tomar um café e a vista realmente é incrível”, comenta Lisandra.

Essa liberdade para escolher onde vai trabalhar é uma das máximas dos escritórios modernos. Sem abrir mão de mobiliários ergonômicos para garantir a saúde e a qualidade de vida dos colaboradores, as empresas também oferecem postos de trabalhos alternativos. E isso motiva os times. No Google mesmo Lisandra encontrou pessoas trabalhando na cafeteria, em mesas de trabalho tradicionais, e em sofás espalhados pelos ambientes.

Já no LinkedIn, por mais que haja todo o clima de descontração que é característico do escritório do Google, há um pouco mais de sobriedade na arquitetura. Na recepção, a predominância do piso claro, do espaço aberto e da madeira torna o ambiente acolhedor e silencioso. Já ao ultrapassar o espaço de entrada, o ambiente torna-se um pouco mais colorido. Inspirado nas maravilhas de São Francisco, a decoração do espaço está repleta de cores vibrantes e muita arte. E por lá a flexibilidade também impera.

Linkedin_LM_RSDesign

Todos os andares oferecem espaços diversificados para o desenvolvimento de atividades particulares ou coletivas, com estações de trabalho, pufes, sofás, mesas individuais e muitas opções.

Já o WeWork, rede global de escritórios compartilhados, como não poderia deixar de ser, tem foco no compartilhamento de espaços abrangendo qualquer geração. O local projetado em São Francisco atende desde profissionais que nasceram na década de 1930 até os mais novos entrantes do mercado de trabalho. Essa amplitude é justamente o que faz o WeWork ser um líder no segmento.

No WeWork o mobiliário é mais tradicional e o espaço acaba modernizado pelos painéis coloridos nas paredes. Crédito: Lisandra Mascotto, RS Design

No WeWork o mobiliário é mais tradicional e o espaço acaba modernizado pelos painéis coloridos nas paredes. Crédito: Lisandra Mascotto, RS Design

Por lá, as salas de reuniões são básicas, mas há sempre um elemento de decoração para quebrar a monotonia. Muitas vezes esse elemento é um painel de uma ilustração aplicada em uma das paredes. A pluralidade de espaços com mesas para trabalho individuais, em duplas ou em grupos também atrai milhares de profissionais que buscam um espaço de trabalho inspirador.

Lisandra seguirá visitando algumas empresas para entender mais a fundo quais os conceitos de humanização do espaço de trabalho que estão sendo utilizados pelos principais nomes do Vale do Silício. Agora, junto a um grupo de arquitetos interessados em neuroarquitetura, deve visitar os espaços de trabalho da Salesforce, da Booking, da AirBnB, da Tesla, da Apple, e de outras empresas que se destacam no quesito modernidade.

O Espaço do Arquiteto continuará trazendo as principais percepções da Lisandra nessa imersão pelo Vale do Silício e pelas grandes empresas por lá instaladas. Além disso, traremos as novidades que serão compartilhadas durante a edição 2018 da conferência da ANFA, evento que será realizado entre 20 e 22 de setembro abordando temas amplos como, por exemplo, “Como o encarceramento afeta a memória, a emoção e o estresse”, “O impacto do trabalho por turnos no sistema circadiano” e “Natureza e Espaço de Trabalho”.

Confira, abaixo, uma galeria completa com fotos do LinkedIn, WeWork e Google!

Voltar para home Espaço do Arquiteto
Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *