Arquitetura corporativa direcionada a ambientes de saúde

Consultório-mobiliário-planejado-RS Design


A sensação de um ambiente de saúde deve sempre ser de limpeza e organização. Crédito: Divulgação RS Design

Quando passamos a detalhar a arquitetura corporativa, não devemos nos limitar a pensar em projetos de escritórios. A área da saúde está sempre ativa e com inúmeras necessidades que podem ser atendidas plenamente por arquitetos e designers dedicados a encontrar as melhores soluções para garantir que hospitais, clínicas e consultórios tenham ambientes acolhedores e ao mesmo tempo dinâmicos e funcionais.

Nesses projetos a estética é sim muito importante e deve passar, acima de tudo, uma sensação de seriedade e limpeza, afinal estamos lidando com a saúde dos usuários. “É importante causar sensações boas a quem frequenta e ao mesmo tempo potencializar os processos de atendimento. A ideia é sempre elaborar locais que recebem bem, pautados na funcionalidade, alta segurança e fluxo apropriado para usuários e atendentes”, explica a arquiteta Luciana Olesko, da Olesko e Lorusso Arquitetura de Interiores, profissional especializada neste tipo de projeto.

Como porta de entrada e responsável pela primeira impressão, a recepção desses ambientes precisa estar muito bem planejada. Primeiro para garantir que, ao chegar, o paciente tenha muito claro qual é o caminho que deve percorrer para ter um atendimento rápido e otimizado. Para isso, balcões de recepção, que são o primeiro contato durante o atendimento, contribuem com a identificação e com a organização do espaço. Além disso, a sala de espera precisa ser confortável, com assentos que acomodem bem as pessoas, sejam eles sofás, poltronas ou pufes. A dica é jamais esquecer da somatória “decoração” mais “viabilidade de uso”.

Espaço-Kids-mobiliário-RS Design


Esse espaço kids de um consultório médico mostra como é possível criar um ambiente clean e atrativo para as crianças que aguardam atendimento. Crédito: Divulgação RS Design

Muito comum em ambientes de saúde, espaços kids ou pequenas brinquedotecas contribuem para distrair as crianças enquanto elas aguardam a realização dos procedimentos. No caso, é importante lembrar que o local deve ser planejado para que seja facilmente organizável e higienizável, visto que crianças tendem a colocar as mãos no chão, nos brinquedos e depois leva-las à boca e estamos falando sobre um local onde há pessoas doentes e a proliferação de vírus e bactérias deve ser minimizada completamente.Pensando no ambiente como um todo, que envolve além da recepção e salas de espera as salas de triagem, atendimento e até mesmo os quartos de internação, Maria Fernanda Lorusso, também sócia da Olesko e Lorusso Arquitetura de Interiores, dá algumas dicas: “Em quartos, procure usar cores, revestimentos e iluminação que gerem ambientes calmos e propícios ao descanso; em salas de atendimento, exames e procedimentos médicos, opte por iluminação inteligente e eficiente. Os revestimentos escolhidos devem evitar a proliferação de germes, respeitando as regras da Anvisa e dos órgãos de vigilância sanitária”.

Consultório-mobiliário-planejado-RS Design-2


Piso frio sempre é mais atrativo para manter a limpeza e a sensação de frescor dos ambientes de saúde. Crédito: Divulgação RS Design

A questão das normas, mencionada por Maria Fernanda, é algo muito importante e que deve ser amplamente debatida durante a fase de projeto. Para a autorização de funcionamento de clínicas de vacinas particulares, por exemplo, é necessário que o espaço tenha paredes totalmente azulejadas, piso frio lavável (como mármore, granito ou cerâmica), pias unicamente de granito, mármore ou aço inox e eliminação de cortinas, fontes de calor e de luz solar direta.

A arquitetura é um ramo que exige muito estudo e dedicação para acompanhar as mudanças legislativas e de tendências. Manter-se atento ao mercado é uma das funções do arquiteto que tem capacidade para atender qualquer demanda de qualquer formato de ambiente, inclusive os mais específicos direcionados ao atendimento de saúde da população.

Voltar para home Espaço do Arquiteto
Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *