Neuroarquitetura em projetos corporativos

neuroaruitetura-em-projetos-corporativos(1)

 

Veja, com este artigo, como projetos corporativos bem planejados podem ser cruciais para o desempenho, convivência e produtividade dos colaboradores.

Cada ambiente possui a capacidade de transmitir diferentes sensações e percepções de acordo com sua composição e características. Por meio da decoração, cores, iluminação, escolha e layout dos móveis; cada lugar assume uma identidade, podendo imprimir sensações como aconchego ou desconforto, alegria ou tranquilidade, estímulo ou apatia, o que influencia diretamente o humor, concentração, disposição e bem estar geral de quem nele se faz presente. Os ambientes de trabalho não fogem deste conceito; logo, a forma como cada projeto corporativo é desenvolvida irá gerar um grande impacto no desempenho dos colaboradores de uma empresa, e por consequência, no resultado do negócio.

Os recentes avanços significativos da neurociência e de técnicas de observação e estudo cerebral proporcionaram a possibilidade de maior entendimento, e de forma mais profunda, do funcionamento na maquinaria neuronal e sua relação com o comportamento humano. Frente a essas novas descobertas e avanços surge uma área na arquitetura a Neuroarquitetura, que une conhecimentos neurocientíficos, arquitetônicos e urbanistas na busca por compreender melhor a influência do espaço ocupado para cada indivíduo.

 

Mas o que é Neuroarquitetura?

Neuroarquitetura é uma vertente da neurociência aplicada à arquitetura que busca compreender de uma forma mais completa como o ambiente afeta a quem está nele presente. Não apenas de forma extremista considerando somente o gatilho inicial e o comportamento resultante, mas englobando análises e percepções de tudo o que há entre a relação do ambiente com as pessoas, utilizando-se das interações entre os cinco sentidos humanos e tudo o que é físico, analisando os impactos no comportamento.

Quando a neuroarquitetura é aplicada em ambientes coorporativos, o próprio local se torna uma excelente ferramenta pra aumentar o desempenho e produtividade, criando um contexto mais agradável de convivência e interação entre os colaboradores.

Modulando entre a rápida percepção do meio com a primeira impressão que ele causa e os efeitos que sua ocupação a longo prazo podem provocar, a Neuroarquitetura se faz extremamente útil para executar mudanças efetivas dentro das empresas.

neuroaruitetura-em-projetos-corporativos(2)

Estudos de neuroarquitetura apontam os benefícios de explorar os cinco sentidos humanos para trazer sensações e estímulos às pessoas nos espaços de trabalho.

Espaço físico a favor da produtividade

A seguir trazemos quatro tópicos que mostram possibilidades de intervenção nas empresas a fim de alcançar um ambiente mais humanizado e estimulante para os colaboradores.

Personalização

Através de uma fusão entre a identidade da empresa, as particularidades dos colaboradores e as necessidades de seus usuários é possível construir um espaço de trabalho único, que se mantém coerente com a cultura da empresa e, ao mesmo tempo, é flexível para ouvir e acatar as demandas de seus funcionários, como estações confortáveis (evitando colocar pessoas muito próximas) e instrumentos de trabalho que se adequem a cada indivíduo, como suportes e assentos reguláveis.

neuroaruitetura-em-projetos-corporativos(3)

Corredores aproveitados na Salesforce, EUA para criar ambientes únicos com iluminação natural, carpete que remete à grama e areia, bancada com madeira natural e plantas; tudo para estimular as pessoas com bem-estar. Projeto de mobiliário corporativo

É importante atentar-se ao conforto dos colaboradores ao desenvolverem suas funções. Há uma grande interferência da condição física de cada funcionário na atividade por ele exercida. Dessa fora, promover um boa infra-estrutura, com mobiliário adequado e ergonômico, além de garantir maior segurança e saúde também irá contribuir para melhor desempenho e produtividade dentro da empresa.

Para além da compra de um mobiliário, deve-se entender como funciona o fluxo de trabalho na empresa, como é a forma das pessoas trabalharem e se relacionarem. Tudo isso deverá ser considerado no projeto e feito o alinhamento com o tipo de mobiliário mais adequado para cada situação e ambiente, sempre pensando nas pessoas que irão fazer o uso.

neuroaruitetura-em-projetos-corporativos(4)

Projeto de escritório com mobiliário da RS Design, tanto com cadeiras ergonômicas para uso mais intenso, como áreas para atividade mais informal de interação. E ainda com vegetação e luz natural para impactar positivamente o cérebro das pessoas.

Acústica e iluminação

É imprescindível a regulação tanto sonora quanto luminosa para que o ambiente de trabalho seja agradável. Há normativas a serem seguidas.

Tratando-se da acústica, um bom condicionamento sonoro gera um impacto muito positivo, dado que há níveis máximos de ruídos permitidos no ambiente para não afetar a produtividade e, principalmente, diminuir a chance de erros por desvio de atenção ou dificuldade de concentração.

Quanto à iluminação há inclusive normativas já pré-determinadas de luminosidade adequada no ambiente, visto que ela pode ser prejudicial tanto em excesso quanto em falta. Também é importante atentar-se à sua temperatura. Luzes mais quentes passam uma sensação de aconchego e, portanto, podem reduzir o desempenho. O mais indicado para o caso seriam luzes de resultado neutro, nem frias nem quentes.

 

Ambiente conectado com a natureza

A presença de elementos naturais ou uma vista para o exterior, como amplas janelas, causam uma sensação de bem-estar. Ambientes com tons e texturas presentes na natureza, como madeira, plantas e luz natural contribuem para a redução do estresse e proporcionam uma sensação de maior acolhimento. Também a sensação de não estar preso a um ambiente fechado e sem vida estimula a criatividade e inspiração nas pessoas.

Uma ótima forma de agregar elementos naturais à empresa pode ser no desenvolvimento de ambientes abertos para interação e descanso, proporcionando uma satisfação que se reflete durante o trabalho.

 

Fale com a RS Design

O importante é ter uma visão macro do espaço e desenvolver um projeto de mobiliário corporativo pensando nos detalhes, com maior personalização possível, envolvendo objetivos da empresa e a forma de trabalhar das pessoas.

Na elaboração do projeto, uma pergunta chave deve ser respondida pelos líderes da empresa: Qual estímulo queremos provocar nas pessoas?

A partir da resposta, os recursos de neuroarquitetura podem ser utilizados a favor do projeto para transformar os espaços em ambientes únicos e impactantes.

Fale com nossos consultores para um projeto de mobiliário personalizado e transformador para a sua empresa, sua equipe e seu tipo de negócio.

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *