Formas de amenizar o estresse no escritório

Sem título

Atualmente, o estresse é a principal causa de falta de produtividade nos escritórios, pois causa diversos transtornos físicos e mentais.

Os brasileiros também apresentam números altos nas estatísticas. Atualmente, nove em cada dez cidadãos atuantes no mercado de trabalho apresentam sintomas de ansiedade. 47% dessas pessoas sofrem com algum nível de depressão (dados da pesquisa Isma-Br).

Esta realidade é comum em diversos países e reflete um cenário em que os transtornos mentais são a segunda causa de afastamento da rotina de trabalho. E como se um alerta geral fosse acionado, as comunidades empresariais estão atentas para reverter este quadro, buscando recursos para manter a saúde física e emocional dos profissionais.

Nos EUA, a hipertensão arterial é um problema que afeta mais de 50 milhões de pessoas. Além disso, doenças cardíacas ocasionadas por estresse lideram as causas de morte no país onde os cidadãos passam 80% do tempo dentro de ambientes construídos.

Então, conclui-se que estes ambientes construídos precisam ser fontes de bem-estar, considerando que as pessoas precisam estar bem tanto física quanto emocionalmente para executar as tarefas do dia a dia. E assim, tudo ficará mais leve, sem deixar de lado o profissionalismo e a responsabilidade para com as metas da empresa.

A vantagem é que estas metas serão alcançadas com mais vontade e até mais facilidade, pois as pessoas estarão naturalmente incentivadas, e quando isso acontece, as ideias fluem, os problemas são resolvidos e os resultados atingidos.

Flexibilidade no trabalho

Pensando no ritmo de produtividade de cada um, grandes corporações vêm deixando de lado a rigidez do horário de trabalho e optando por uma forma mais flexível para realização das tarefas, que pode até incluir trabalho misto entre o espaço físico da empresa e o home office do profissional.

Esta flexibilidade também se estende aos espaços de trabalho no escritório, que não necessariamente precisam ser pontos fixos. O profissional não tem uma mesa fixa e sim um ponto para conectar o seu notebook em qualquer área preparada para trabalho compartilhado ou focado, conforme a necessidade.

Mesas e bancadas com caixas de conectividade alinhadas ao conceito de trabalho mais flexível. LinkedIn Office, São Francisco, E.U.A. Crédito reprodução: officelovin

Mesas e bancadas com caixas de conectividade alinhadas ao conceito de trabalho mais flexível. LinkedIn Office, São Francisco, E.U.A. Crédito reprodução: officelovin

O mobiliário corporativo acompanha esta tendência na forma de bancadas com conectividade, estações de trabalho tipo plataforma, sofás booth e mobiliário para área de descompressão.

O importante é fazer um projeto de mobiliário corporativo bem elaborado para avaliar a forma de trabalhar das pessoas e se, dentro da cultura da empresa, é possível criar alguns espaços para atividades mais flexíveis.

Momentos para a “descompressão” do cérebro

Por isso são chamados de espaços de “descompressão”, porque aliviam a pressão do estresse do dia a dia.

Vejam a definição de descompressão: ato ou efeito de descomprimir, de cessar ou reduzir a compressão de algo.

Àquelas pausas na hora do café são benéficas para que o cérebro “libere espaço” e elabore as soluções das questões corriqueiras e até as de difícil resolução.

É interessante criar uma área dentro do escritório para as pessoas “baixarem a guarda”, ao mesmo tempo em que podem continuar falando de trabalho e até fazendo alguma reunião mais informal. Tudo isso pode ser bem produtivo para o negócio.

No escritório da LeanIX (Bonn, Alemanha) a mesa de tênis pode se transformar em uma mesa de reunião e vice-versa. Crédito reprodução: officelovin

No escritório da LeanIX (Bonn, Alemanha) a mesa de tênis pode se transformar em uma mesa de reunião e vice-versa. Crédito reprodução: officelovin

Como criar espaços de descompressão funcionais

Como assim? Espaços de descompressão funcionais? Parece até contraditório, mas tudo deverá estar alinhado com a cultura da empresa.

Se a empresa for muito rígida com todas as regras e de repente criar uma espaço super despojado com enormes pufes, balanços e jogos; muito provavelmente as pessoas ficarão inibidas de utilizar a área, com medo de que a liderança contabilize o tempo em que passam no local.

Esta mesma empresa pode começar com sofás booth no meio das áreas de staff, por exemplo, para começar a criar um ambiente um pouco mais informal.

E por outro lado, em outro tipo de empresa, pode haver problemas de o pessoal sair a todo momento do posto de trabalho para dar uma voltinha no espaço de descompressão.

Em ambos os casos é importante uma alinhamento claro da empresa com a forma de uso do local, para que os profissionais não tenham dúvidas, não cometam abusos e se sintam à vontade de utilizá-lo. Desta forma, o benefício do espaço será sentido por todos da empresa.

Estimular ou relaxar a equipe

Depende do perfil dos profissionais de cada empresa. Há pessoas que relaxam praticando alguma atividade física ou musical e outras fazendo meditação no silêncio.

O que oferecer para a sua equipe dependerá, muitas vezes, do seu tipo de negócio e por consequência, de como são as pessoas que trabalham na sua empresa.

Em paralelo ao local de refeições, podem ser feitas áreas de jogos, descanso, para atividade lúdica ou de relaxamento.

É importante um projeto de mobiliário de descompressão bem elaborado, que pode contemplar desde pufes, poltronas confortáveis, bancadas até balanços e redes.

E estas áreas também podem ser montadas ao lado do centro administrativo nervoso da empresa. O efeito pode ser melhor ainda!

Crie eventos criativos

Um painel para que cada um leve sua foto de infância costuma ser uma atividade em que todos interagem.

Dia de plantar uma árvore, levando as pessoas para área externa da empresa e realizando atividades ao ar livre.

Palestras que não necessariamente precisam ter relação com o trabalho, mas algo relacionado às questões de autoestima, felicidade, planejamento dos sonhos ou até personal stylist, dicas para bons relacionamentos, entre uma infinidade de outros temas.

Estas atividades também têm o efeito de liberar o foco do cérebro de assuntos tensos, amenizando o estresse e preparando as pessoas para retomar os mesmos assuntos tensos com possíveis soluções, muitas vezes bem criativas.

Painel com pranchetas para interação dos profissionais no escritório da LeanIX, Bonn, Alemanha. Crédito reprodução: officelovin

Painel com pranchetas para interação dos profissionais no escritório da LeanIX, Bonn, Alemanha. Crédito reprodução: officelovin

Outro exemplo de painel interativo com área de descanso ou para reunião mais informal no escritório LinkedIn, São Francisco, E.U.A. Crédito reprodução: officelovin

Outro exemplo de painel interativo com área de descanso ou para reunião mais informal no escritório LinkedIn, São Francisco, E.U.A. Crédito reprodução: officelovin

Um cronograma versátil com atividades de descontração e espaços de descompressão podem ser boas estratégias de motivação natural para as equipes. Quem ganha? Todos, inclusive os seus clientes que também perceberão o efeito de serem atendidos por pessoas estimuladas positivamente.

Ambiente corporativo moderno e atrativo

Trabalhar em um ambiente moderno e com móveis confortáveis pode colaborar para novas inspirações na empresa. Portanto investir em um espaço composto por equipamentos e uma arquitetura que favoreça o trabalho das equipes, auxilia na comunicação entre os colaboradores, permite o rápido acesso aos diretores e tende a favorecer o negócio como um todo.

A RS Design disponibiliza mobiliário conforme a necessidade e o objetivo de cada empresa, com projeto bem personalizado e equipe especializada. Consulte nossa equipe!

Infográfico-estresse
Infográfico-estresse(mobile)

Comentários
0 Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>